A Pele Do Lobo
  • A história inicia-se falando de Cardoso, que é um sub-delegado que deseja um emprego melhor, ele e sua mulher estão na repartição prontos para ir a um batizado, quando Apolinário chega e conta o acontecido, alguém lhe furtara algumas galinhas, o mesmo suspeita de quem roubou foi um sujeito chamado Jerônimo. Cardoso com pressa, expulsa Apolinário, pois precisa ir ao batizado. Mas nada feito, antes que saíssem da repartição, Jerônimo chega para se defender da acusação, pois sabia que Apolinário iria denunciá-lo, ele aproveita e fala dos chingamentos que teve que escutar. Jerônimo chama suas testemunhas, Cardoso e Apolinário discutem, pois quer que ele volte mais tarde e o deixe sair, mas Apolinário não quer saber, o mesmo pega uma faca e ameaça Cardoso, que o prende. Compadre Perdição chega, chamando o subdelegado para ir ao batizado, ele explica o acontecido. No final, a noticia acaba sendo publicada no jornal, sendo assim, um soldado que lera o anunciado, manda uma carta para Cardoso, dizendo que esta demitido, ele parece não ter ligado, afinal não estava contente com o emprego, e queria sair mesmo

  A obra de Artur Azevedo, uma das obras do PAS 2011, é uma comédia de costumes realistas que critica a sociedade baseada em aparências e status. Onde os personagens principais, Cardoso e Amália, não ligam realmente para as criticas do povo, somente á posição que o cargo lhes oferecem.

photo

Trabalho de História

Esse trabalho de historia foi feito com o objetivo de conhecermos as duas teorias sobre o descobrimento do Brasil, classificando-as como intencional ou não. Aí está a explicação das duas teorias:

Após inumeros planejamentos e investimentos nas rotas em direção às Indías, os navegantes saem de Portugal em direção à Ásia seguindo, consequentemente, as correntes marítimas. Assim, sendo, é fácil verificar a possibilidade da ocasionalidade da descoberta do Brasil, uma vez que os navios eram guiados de acordo com os ventos que poderiam facilmente levar o navio as terras americanas, visto que na própria rota as Indias, os navegantes, obrigatoriamente, passam pela costa brasileira.

Tendo em vista os tratados de navegação, leva-nos a acreditar na intencionalidade da descoberta do terrtório brasileiro. Analisando os tartados, vemos que em 1494 Portugal muda a bula intercoetera de 100 para 370 léguas, tornando-se assim o tratado de tordesilhas em que parte do território sul-amaericano passa a ser parte das rotas orientais de Portugal, assim, pode-se pensar que desde então Portugal já tinha conhecimento sobre o continente americano.

Nenhuma das teorias é comprovada, porém ficam para sua reflexão essas duas teses a respeito do descobrimento do Brasil.

O PAS está chegando, prepare-se!
  • Dias Antes da Prova
  • Procure dormir bem e fazer uma boa alimentação, sem exageros. 
  • Faça apenas revisões e não entre em desespero para tentar aprender muitos conteúdos em poucos dias.
  • Fuja de situações de stress, procurando fazer programas que visam a tranqüilidade.
  • Faça uma visita ao local de prova para ir se familiarizando com a região. Trace um plano de como chegar ao local. Lembre-se que muitos vestibulares são extremamente rigorosos com relação ao horário de entrada dos vestibulandos. Chegar atrasado pode significar a perda da prova.
  • Deixe todos os documentos necessários em ordem e prontos para serem utilizados no dia da prova.

No dia e no momento da Prova

  • Procure chegar no local da prova com uma hora de antecedência. Caso ocorra algum imprevisto no caminho, o tempo de sobra será suficiente para buscar uma solução.
  • Faça uma alimentação leve e de forma tranqüila. Não coma coisas que você não tenha por hábito comer para evitar problemas intestinais na hora da prova.
  • Leve para a prova todo material necessário (com itens de reservas) e algum alimento (barra de cereais, um chocolate, água).
  • Procure fazer a prova com calma e concentração.
  • Não gaste muito tempo em questões que você sabe que terá dificuldades. Comece pelas questões mais fáceis para garantir estes pontos, deixando as mais complexas por último.
  • Se tiver que “chutar” num teste, faça com inteligência. Deixe de lado as alternativas que você percebe que não podem estar corretas. Ou seja, use a técnica da eliminação e o bom senso.
  • Procure sempre escrever respostas completas e de acordo com o que se pede. Não enrole na resposta, pois você poderá perder pontos importantes.
  • Use todo o tempo disponível e faça uma revisão nas respostas, se tiver tempo. Esta revisão serve para eliminar erros de ortografia ou conteúdos.
photo

Brasília tem 14ª edição da Parada Gay neste domingo

Cinco trios participarão de marcha, que vai do Eixão Sul até a rodoviária. Evento tem como tema o combate ao bullying homofóbico.

Acontece neste domingo (18) em Brasília a 14ª edição da Parada do Orgulho Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transgêneros (LGBTS). O evento tem como tema o combate ao bullying homofóbico e conta com o apoio do Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro-DF).

A concentração dos participantes começou por volta das 14h na altura da 112 Sul, no Eixão Sul. Por volta das 17h, o grupo iniciou uma marcha até a Rodoviária do Plano Piloto acompanhado de cinco trios elétricos. De acordo com a organização, a previsão é reunir 45 mil pessoas. Ainda não há informações sobre a quantidade de pessoas no local. Ao final, está previsto um show de fogos com bailarinos.

Michel Platini, um dos organizadores, afirmou que a parada neste ano é “especial” por conta de decisões como o reconhecimento, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), da união estável homoafetiva.

"Várias questões e resoluções fizeram com que a gente viesse para essa parada diferente. A decisão do STF e, no Congresso, as discussões. Algumas que motivaram revolta e outras, orgulho", disse Platini. Ele afirmou que a organização recebeu o financiamento de R$ 141 mil da Secretaria de Cultura do DF para os eventos ligados à parada, que acontecem até novembro.

Sequência de erros

 Um homem foi preso após roubar um ônibus neste domingo (18) no Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e provocar uma série de acidentes na Zona Sul. De acordo com a assessoria da Polícia Militar, ele estava aparentemente drogado e aproveitou que o coletivo estava com a chave na ignição para sair em alta velocidade com o ônibus em direção à Zona Sul. Ele foi encaminhado para a 12ª DP (Copacabana).

 Segundo o comandante do 23º BPM (Leblon), coronel Frederico Caldas, um motorista de táxi estranhou a movimentação do ônibus e chamou a polícia. “Ele estava visivelmente drogado, não estava armado e não atendeu aos chamados da polícia para parar. Os agentes só conseguiram pará-lo no final da Voluntários da Pátria”, afirmou o comandante.

 A Secretaria municipal de Saúde informou que um homem de mais de 60 anos deu entrada no Hospital Miguel Couto, no Leblon, na Zona Sul, após ficar ferido no acidente. Ele está lúcido e passa por exames nesta tarde, mas ainda não há informações se a vítima sofreu alguma fratura ou lesão.

 O jovem que sequestrou o ônibus afirmou ainda ter sido vítima de agressões de policiais ao se entregar. “Olha a minha cara. Quando eles mandaram parar, eu parei, olha só a minha cara, olha o que eles fizeram comigo. Eu tô errado, mas eles tão mais porque me espancaram, eu fui espancado pela PM”, disse o preso, ainda dentro da viatura policial. Procurada pelo G1, a assessoria da Polícia Militar nega que agentes tenham agredido o rapaz. De acordo com a PM, o preso está machucado devido à sequência de colisões do ônibus. 

  Segundo a assessoria da Polícia Civil, o jovem tem 24 anos, tinha saído de uma festa a fantasia e estava fantasiado de policial do Batalhão de Operações Especiais (Bope) no momento da prisão. A assessoria informou ainda que o rapaz é estudante de Direito e já tem quatro passagens pela polícia, por injúria, violação de domicílio, dano e porte de drogas.

De acordo com o Centro de Operações Rio, vários carros foram atingidos pelo ônibus na Rua Voluntários da Pátria, em Botafogo, na Zona Sul, e um deles - um Ford Fiesta - chegou a capotar com o impacto da batida.

Segunda marcha contra a corrupção

 Após a primeira marcha contra a corrupção, que ocorreu no dia 7 de setembro de 2011 e reuniu cerca de 25 mil pessoas, já está sendo organizada (novamente pelas redes sociais Twitter e Facebook) uma segunda marcha contra a corrupção. Ela acontecerá no dia 12 de outubro e mais de 10 mil pessoas já confirmaram presença.

 Diferentemente da primeira marcha, que teve como objetivo protestar contra a absolvição da deputada federal Jaqueline Roriz (PMN-DF) e a favor do fim do voto secreto dos parlamentares, essa segunda marcha terá como objetivo o protesto a favor do voto aberto e da ficha limpa. 

 A participação de todos é essencial para mostrarmos que queremos um país mais justo e bem governado agora! Está mais do que na hora de acabarmos com essa falta de respeito e cara de pau de políticos que só querem ganhar mais e mais dinheiro às custas de nossos impostos. Assim como o voto, o protesto é um meio pelo qual nós podemos expressar nossas opiniões e escolhas, então se você estiver em Brasília, compareça! A marcha se iniciará, novamente, em frente ao Museu Nacional, às 10 horas da manhã. Por um Brasil mais justo, contamos com sua presença!

Confira mais informações no site: http://www.movimentocontraacorrupcao.org.br/ 

A Alma Consumista De Brasilia

  Com base na crônica ”tabuletas” do livro “a alma encantadora das ruas”, os professores de arte e português nos designaram o trabalho de fotografar imagens de Brasilia se inspirando no texto escolhido pelo grupo.

}  A crônica “tabuletas” do livro “A alma encantadora das ruas” relata o consumo na cidade do Rio de Janeiro há alguns anos atrás, sendo possível enxergar uma semelhança com Brasília nos dias de hoje, concluindo assim que o consumo se trata de um assunto atemporal.

}   Além do consumo, retratado como algo que sempre pertenceu ao pensamento do homem, nos deixando dúvidas sobre quem seja seu criador, a crônica ainda faz reRefere-se ao homem como um ser que aprecia ser conhecido, e mais, bem reconhecido.

}  Trazendo exemplos da história do Rio de Janeiro, do nome de suas lojas ou restaurantes e situações humorísticas para descrever as famosas tabuletas de antigamente

"O interessante é observar como se almeja um retrato nas folhas"

"Repara nos jornais e nas revistas. Andam repletos de fotogravuras e nomes - nomes e caras, muitos nomes e muitas caras!"

"Que desejamos todos nós? aparecer,vender,ganhar!"

 

"As tabuletas contam a nossa vida"